Relógio de Ponto Biométrico, por que usar em sua empresa?

Relógio de Ponto Biométrico, por que usar em sua empresa?

Seja qual for o tamanho da empresa, uma coisa é certa: é preciso fazer o controle de jornada de trabalho de seus funcionários para evitar conflitos internos e demandas judiciais. Nesse sentido, o relógio de ponto biométrico é uma solução moderna, que oferece eficiência e segurança tanto para o setor de recursos humanos (RH) quanto para os trabalhadores.

Afinal, a biometria, aliada a um sistema de controle de ponto eletrônico, tem se mostrado a melhor opção para prevenir fraudes. Da mesma forma, é eficaz para diminuir a probabilidade de erros humanos na apuração das horas trabalhadas de cada funcionário, pois facilita o dia a dia da equipe de RH.

Assim, o uso de um relógio de ponto biométrico pode ser a melhor escolha para reduzir custos com a administração de pessoal, bem como, para trazer maior segurança jurídica para a empresa e para os trabalhadores. Para ajudar você a se decidir, abaixo, responderemos algumas das dúvidas mais comuns sobre essa tecnologia. Confira!

Como funciona um relógio de ponto biométrico?

O relógio de ponto biométrico é um tipo de registrador eletrônico de ponto (REP), conforme sua definição na Portaria 1510/2009 do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Esses equipamentos recebem e guardam as marcações dos horários das entradas e das saídas dos funcionários, fazendo o controle da jornada individual de trabalho.

A diferença está na forma de validação da identidade do trabalhador que marca ponto. O registrador biométrico faz a leitura de atributos físicos do colaborador, tornando todo o processo mais seguro e confiável.

Existem múltiplos tipos de tecnologias biométricas aplicadas a controladores de ponto, como a leitura de retina e o reconhecimento facial. No entanto, a mais utilizada, por sua confiabilidade e custo-benefício, é a de autenticação por impressão digital. Nesse modelo, o funcionário precisa, apenas, apoiar um dos dedos sobre um leitor, para que o aparelho reconheça sua identidade.

Dessa forma, oferece segurança jurídica para a empresa e para os colaboradores, pois garante que a marcação foi realizada pelo próprio trabalhador. Mas essa não é a única vantagem que o relógio de ponto biométrico oferece. No próximo tópico, falaremos de mais algumas delas.

Quais as vantagens de usar um relógio de ponto biométrico?

O uso de um relógio de ponto biométrico pode ser bastante vantajoso para uma organização, especialmente para o seu setor de RH, pois facilita a gestão das jornadas de trabalho e da folha de pagamento. Afinal, quando esses serviços são feitos manualmente, a quantidade de tarefas é muito grande.

É preciso, por exemplo, conferir as marcações feitas no livro ou nos cartões de ponto de cada funcionário, calcular atrasos, horas extras, afastamentos e bancos de horas, além de resolver eventuais inconsistências. São tantas atividades que a equipe responsável fica sobrecarregada, o que gera custos com pessoal e aumenta a possibilidade de erros.

Já com o relógio biométrico de ponto eletrônico, as marcações são mais seguras e sincronizadas em tempo real com o software de gestão, também chamado de programa de tratamento do ponto. Isso gera uma série de benefícios para a empresa. Veja, a seguir, alguns dos principais.

Evita fraudes

Sistemas de controle de ponto são suscetíveis a fraudes, pois a identificação do funcionário pode ser facilmente burlada pelo compartilhamento da senha pessoal ou do cartão de ponto. Assim, tanto funcionários como gestores mal intencionados podem usar essa brecha para registrar horários .

Isso cria um problema para o setor de RH, pois pode ser muito difícil acompanhar essas tentativas de fraude e preveni-las. Além disso, os próprios colaboradores podem se sentir inseguros quanto à inviolabilidade do registro de seus pontos, que podem ser rasurados ou apagados.

Com um relógio de ponto biométrico a probabilidade de fraudes é reduzida, pois não é possível o cadastro de duas impressões digitais iguais e burlar o leitor é muito difícil. Assim, o sistema garante que a pessoa marcando o ponto é, de fato, aquela para qual ele será computado, bem como, que os horários dos registros estão corretos.

Traz maior segurança jurídica às empresas

No caso de uma contestação, na Justiça, de valores pagos para um trabalhador, a comprovação da marcação de ponto é de responsabilidade da empresa. No entanto, registros manuais e com cartões podem facilmente ser fraudados e, por isso, nem sempre são considerados provas incontestáveis.

Com o relógio biométrico, o empregador ganha maior segurança jurídica já que o sistema gera um arquivo inviolável, nos moldes da Portaria 1510/2009 do MTE. Desse modo, é mais fácil comprovar a jornada de trabalho de cada colaborador e a compatibilidade com seus pagamentos.

Além disso, seus registros têm um grau de confiabilidade alto, pois a biometria garante que foram feitos pelo próprio funcionário.

Economiza recursos

Ao contrário de outros registradores de ponto, tudo o que o relógio biométrico precisa para funcionar é do trabalhador e do equipamento. Isso elimina gastos com insumos como cartelas, cartões magnéticos, pulseiras, crachás e carimbos. Além disso, dispensa a empresa de direcionar recursos para controlar a aquisição e a disponibilidade deles.

Por outro lado, como as marcações são realizadas de forma simples e rápida, bem como, o registro no sistema é automatizado, o controle de jornada é facilitado. Portanto, demanda menos mão de obra da equipe do RH, que pode focar em outras questões para a melhoria do desempenho dos colaboradores.

Oferece maior praticidade

O registrador de ponto biométrico, como dissemos, torna o processo de controle de jornada mais prático tanto para os funcionários como para os gestores da empresa. Por um lado, não é necessário que os colaboradores se preocupem em portar cartões magnéticos ou cartelas de papel, nem se lembrar de senhas. Isso evita problemas e conflitos decorrentes de esquecimentos ou perdas.

Por outro lado, os processos de cadastro e de exclusão dos colaboradores no sistema também ficam mais simples. Afinal, basta a presença do trabalhador no RH para a coleta e cadastramento da sua impressão digital.

Reduz a ocorrência de erros

O uso da biometria evita certos erros que, apesar de comuns, podem causar prejuízos e problemas judiciais. Equívocos na contabilização das jornadas trabalhadas ou confusões na marcação dos horários dos funcionários, por exemplo, se tornam quase impossíveis de acontecerem com os relógios biométricos.

Além disso, evita que o setor de RH tenha retrabalhos nos cadastros em caso de esquecimento da senha ou perda do cartão de ponto pelo colaborador. Também impede cadastrados duplicados no sistema, pois a impressão digital só pode ser atribuída a seu dono, o que não ocorre com outros meios de identificação.

Por tudo isso, o relógio de ponto biométrico é uma solução moderna, que oferece tecnologia de ponta para a identificação do funcionário na hora da marcação do seu ponto. Assim, integrado a um software de gestão, torna o controle das jornadas de trabalho mais simples e seguro, facilitando o dia a dia do RH e trazendo uma série de outros benefícios para o empregador.

Gostou deste nosso artigo? Quer mais informações sobre sistemas de controle de jornada de trabalho? Então, aproveite para conhecer 10 pontos que você deve considerar antes de escolher um para sua empresa!

    Comentários

    Cadastre-se e receba nossas novidades