Controle de Ponto Eletrônico com Software em Nuvem

Controle de Ponto Eletrônico com Software em Nuvem

A computação em nuvem está revolucionando a gestão corporativa. Ao permitir processos mais inteligentes, reduz custos com materiais e com tempo de trabalho dos colaboradores. Para o setor de recursos humanos (o “RH”), o controle de ponto eletrônico se torna mais ágil e seguro com a integração a um software em nuvem.

Em um mercado globalizado cada vez mais competitivo, os gestores precisam investir na transformação digital das empresas para melhorar seu desempenho e as margens de lucro, e destacá-las. Nesse cenário, um software de gestão de ponto em nuvem pode ajudar seu RH a ser mais eficiente, influenciando positivamente a produtividade da equipe e evitando passivos trabalhistas.

Ainda está em dúvida se essa tecnologia é a escolha certa para sua empresa? Então, continue sua leitura e conheça 7 razões para usar um software em nuvem na gestão do ponto!

O que é um software em nuvem?

Na Era da Tecnologia, entender o que é um software em nuvem é indispensável para que a empresa possa se modernizar, aumentando sua produtividade e a eficiência nos processos. Mas, afinal, o que é essa “nuvem”?

A chamada computação em nuvem consiste no fornecimento de serviços computacionais de forma remota, por meio de uma rede de dados que pode ser local ou a internet. Assim, a “nuvem” é a própria rede de computadores à qual o dispositivo está conectado que une diversos servidores, formando uma capacidade de processamento e de armazenamento muito maior.

Ou seja, processos e tarefas como criação e manipulação de bancos de dados, armazenamento e consulta de informações, além da emissão de relatórios, são realizados a distância, bastando acessar os softwares pela rede.

O exemplo mais popular desse tipo de serviço é o de um servidor de e-mail. É possível utilizá-lo de qualquer lugar do mundo, apenas conectando-se à internet. Isso porque o software organizador, suas informações de acesso (usuário e senha) e as próprias mensagens eletrônicas não estão instalados no seu dispositivo, mas em um servidor ligado à rede mundial de computadores.

Portanto, reduz a necessidade da empresa por capacidade computacional, utilizando, da nuvem, somente o que for preciso. Esse modelo pode trazer uma série de benefícios, inclusive, para o controle de jornada de trabalho.

Quais os benefícios da gestão do controle de ponto eletrônico em nuvem?

Como vimos, o software em nuvem é um programa de computador que guarda sua programação e os dados de seu serviço em um servidor na rede. Um dos sistemas com essa tecnologia que tem se popularizado é o do controle de ponto dos funcionários.

Com uma solução que integre o relógio de ponto eletrônico a um software de gestão em nuvem, é possível coletar e armazenar suas informações remotamente, disponibilizando-as em tempo real para qualquer dispositivo conectado à rede. Ainda, possibilita a parametrização de diversos relatórios e alertas online, aumentando a precisão dos dados fornecidos aos gestores.

Além disso, oferece uma capacidade maior de armazenamento de informações sobre as marcações de ponto e as jornadas de trabalho como um todo. Acima de tudo, é mais seguro contra fraudes e afasta os riscos de roubo de dados e de perda dos registros dos funcionários.

Por tudo isso, a gestão de ponto eletrônico em nuvem é uma tendência no mercado. Abaixo, separamos 7 dos principais benefícios que essa solução pode trazer ao setor de recursos humanos de uma empresa que justificam a sua adoção. Confira!

1. Backup permanente e automático

Um software de gestão em nuvem traz maior segurança no armazenamento de dados sobre as jornadas dos funcionários. Afinal, como as informações são subidas instantaneamente para um servidor com capacidade ilimitada de armazenamento, livra a empresa da necessidade de fazer backups manuais.

Assim, caso haja problemas nos computadores ou dispositivos da empresa, os registros de ponto dos funcionários não serão perdidos. Eventualidades como queimas, infecção por malwares e danos aos drives de memória são comuns. Com um backup em nuvem automático, basta substituir a máquina avariada e acessar os dados com as mesmas informações de login e senha.

2. Flexibilidade na gestão

Ao armazenar os dados do seu relógio de ponto na nuvem, é possível fazer a gestão das jornadas de trabalho em tempo real e de qualquer local ou equipamento. Dessa forma, adequa-se melhor às necessidades de cada gestor.

3. Atualizações constantes

Como o software fica armazenado no servidor e é oferecido somente como um serviço computacional, as atualizações são feitas por sua própria equipe de desenvolvedores. Assim, tanto as melhorias como as soluções de falhas (chamadas de bugs) são automaticamente disponibilizadas aos usuários, sem necessidade de instalações.

4. Multiusuário e transparente

O software na nuvem permite que várias pessoas o utilizem ao mesmo tempo, sem requerer instalações em cada computador ou no servidor local. Todos os usuários autorizados podem acessar o sistema de seu dispositivo sem que um comprometa o trabalho do outro.

Além disso, é possível conceder acesso para que os próprios funcionários confiram seus históricos e indicadores de desempenho. Isso incentiva a autogestão, a colaboração entre as equipes e a construção de um ambiente corporativo mais saudável, com menos vigilância.

5. Segurança de dados

Há um mito de que tudo o que está na internet não é seguro. Porém, com o desenvolvimento das tecnologias de criptografia e autenticação para acesso e transmissão de dados, os registros de ponto estão mais protegidos quando armazenados na nuvem do que se estivessem guardados em um equipamento específico, que pode ser fraudado ou violado.

6. Agilidade nos processos

Um software de gestão em nuvem atualiza seus registros assim que há a marcação de um ponto, compartilhando imediatamente a informação entre os diversos gestores e colaboradores. Dessa forma, gráficos e relatórios pode ser gerados a qualquer momento pelo departamento de RH, com a certeza de que os dados utilizados são os mais recentes.

Por outro lado, alterações como abonos e compensações são mostradas em tempo real, evitando desconfortos entre os colaboradores e tornando o monitoramento das jornadas mais dinâmico.

7. Redução de custos

Os softwares de controle de ponto em nuvem utilizam o modelo de negócio conhecido como “Software como um Serviço”, ou SaaS (do inglês Software as a Service). Assim, não são fornecidos como um produto, mas como um serviço.

Dessa maneira, não é necessário adquirir licenças de uso para cada dispositivo. Tampouco é preciso investir em infraestrutura (como computadores, servidor e rede local). No conceito SaaS, somente é cobrado aquilo que a empresa precisa e utiliza, como o suporte técnico e o direito de uso.

Como deu para perceber, o uso de um software em nuvem para o controle do ponto eletrônico é capaz de trazer diversos benefícios para a gestão de uma organização. Não à toa, essa tecnologia vem ganhando cada vez mais a preferência dos responsáveis pelos recursos humanos das empresas.

Este post foi útil para você? Então, o compartilhe em suas redes sociais e ajude a informar seus amigos e colegas de profissão!

    Comentários

    Cadastre-se e receba nossas novidades