Entenda como funciona uma impressora térmica

Entenda como funciona uma impressora térmica

É comum um termo ser usado com tanta frequência, que aos poucos deixamos de entender sua real definição. A impressora térmica está há tanto tempo no varejo e é tão funcional que nem nos damos conta de como esse equipamento funciona – e por que são mais eficientes que outros tipos de impressora. Neste post, vamos falar sobre como este dispositivo consegue imprimir cupons fiscais e outros documentos.

Entenda como funciona uma impressora térmica

Como o nome sugere, as impressoras térmicas funcionam por meio de um aquecimento do papel. Mas não é qualquer aquecimento, e nem qualquer papel. Trata-se de um aquecimento seletivo que age sobre um papel sensível à temperatura00 (ou termossensível). Fabricado com um uma substância química invisível antes de aquecê-la, o papel muda de cor ao ser exposto à temperatura maior. Essa nova cor na verdade é o conteúdo da impressão: letras, números, códigos de barras, entre outros dados.

Tente comparar a impressora térmica a um carimbo digital. O equipamento dá o comando da impressão e o papel vai até a área de aquecimento. O dispositivo aquece os pontos que serão “expostos” e o comprovante sai exatamente conforme o comando. 

Tudo isso é muito rápido, claro. Para se ter uma ideia, as impressoras da Control iD  imprimem até 300 mm/s.

É bom lembrar que as impressoras térmicas não utilizam cartuchos de tinta, toners e muito menos fitas. Estamos falando, portanto, de um equipamento que praticamente não demanda manutenção periódica e nem trocas exaustivas de bobina. As impressoras térmicas da Control iD têm  durabilidade de até 200 km na cabeça térmica, com alta resolução (576 pontos/72 mm).

Quem já trabalhou com as jurássicas impressoras matriciais logo vai perceber outra grande diferença: as térmicas são muito silenciosas, uma vez que a “gravação” é feita por aquecimento, e não por reprodução convencional.

A questão ambiental também pode ser levada em conta, uma vez que o único insumo utilizado para a impressão é basicamente a energia elétrica: não há gasto de tinta e nem qualquer outro material que se valha de recursos naturais.

Direta ou indireta?

Entendido por que a impressora térmica é a mais vantajosa, passamos a uma subdivisão entre elas: a impressão direta e a impressão indireta.

A indireta precisa de um produto especial para dar sequência à gravação, normalmente uma fita plástica recoberta com um produto especial, conhecida por ribbon. Esse material é que entra em contato com o papel.

Essa impressão é mais indicada para etiquetas e cupons que precisam ser um pouco mais resistentes, como o comprovante de estacionamento de shoppings centers.

Já a impressão direta, como o nome sugere, é feita por contato direto entre a cabeça térmica da impressora e o papel termossensível, que muda de cor por meio do aquecimento. 

Mais prática, esta máquina também possibilita impressões legíveis e duradouras, e também requer menos manutenção.

Se você está pensando em aprimorar a automação comercial de seu estabelecimento, deve levar em conta a aquisição de impressoras térmicas não fiscais. Faça já uma cotação com nossos consultores.

Comentários

Cadastre-se e receba nossas novidades