Números da automação comercial no Brasil explicam êxito nas empresas

Números da automação comercial no Brasil explicam êxito nas empresas

A automação comercial não é mais uma meta de grandes empresas, e sim uma necessidade do varejo que busca mais segurança e rapidez nas transações, bem como mais conforto e transparência para o consumidor final. Os números da automação comercial no Brasil explicam o êxito deste investimento em todas as atividades comerciais.

Avanço da automação comercial no Brasil

De acordo com a pesquisa mais recente do setor, o nível de automação nas empresas brasileiras aumentou 4% entre 2018 e 2019. O Índice de Automação do Mercado, apurado pela Associação Brasileira de Automação-GS1 e pela GfK, afere o grau de automação do segmento na indústria e no comércio – tema que nos interessa aqui.

Para medir o avanço deste investimento na atividade comercial, a pesquisa leva em conta seis dimensões: sistemas, logística, atendimento, relacionamento com o colaborador, relacionamento com o cliente e loja.

Em um indicador que vai de 0 a 1, sendo 0 ausência de automação e 1 automação plena, o varejo passou de 0,213 para 0,234 e o e-commerce passou de 0,295 para 0,317, consideradas as médias nas seis categorias.

O aumento representa um avanço da automação no comércio brasileiro, que passou a se preocupar mais com a modernização dos sistemas internos, o cumprimento agilizado das obrigações tributárias e fiscais e a melhoria no atendimento ao consumidor final.

Os investimentos em automação estão distribuídos dispositivos que melhoram os processos, o que inclui os sistemas de gestão dos Pontos de Venda (PDV) e dos estoques. Já falamos aqui sobre as vantagens dessa modernização.

A automação comercial pressupõe a interligação entre os segmentos da empresa e a melhoria da comunicação entre vendedor e comunicação no checkout, bem como entre o vendedor e as Receitas Estaduais. 

Em jogo, estão melhoria no atendimento, redução de custos operacionais e redução do tempo de trabalho – além da mitigação de erros e de perdas.

Ao mesmo tempo, a empresa se conecta aos anseios dos cidadãos, cada vez mais integrados às novas tecnologias: a mesma pesquisa revelou que os consumidores também estão “automatizando” suas rotinas, com destaque para aumento no acesso à internet e adoção de tecnologias nos veículos e celulares.

Linha de frente da automação comercial no Brasil

A Control iD tem os principais equipamentos para quem quer dar um passo definitivo em direção à automação comercial.

O SAT iD é o Sistema Autenticador e Transmissor de Cupons Fiscais Eletrônicos, que no Estado de São Paulo é uma exigência para emissão dos cupons fiscais eletrônicos. A impressora térmica não-fiscal auxilia na emissão dos cupons para o consumidor e de outros documentos importantes, como senhas e tíquetes. Já o leitor biométrico e os relógios de ponto melhoram o controle de jornada e garantem mais segurança para empregadores e empregados.

Gostou das dicas? Então acompanhe por aqui outras novidades e as notícias mais recentes da automação comercial no Brasil e no mundo.

Comentários

Cadastre-se e receba nossas novidades